6- Os 5 C´s da diversidade – Atitude

Diversidade não é sobre instrumentar as pessoas. É sobre humanizar as relações e as diferenças trazendo conteúdo e esclarecendo as dúvidas. Ricardo Mota

Entendemos que a Diversidade não é um tema em aberto ou em experimentação, são dados e fatos e está diretamente relacionada à sobrevivência e ao crescimento de organizações empresariais.

Compreendemos que o ESG não se terceiriza, ela exige ações das empresas que estão preocupadas com sua sustentabilidade.

Alinhamos alguns termos e a importância dele para o processo de implantação da Diversidade em nossas organizações.

E que sem estar alinhado a Cultura, dificilmente vai funcionar, pois não são ações pontuais, mas sim ações de transformação que trarão os resultados esperados e almejados com a diversidade.

Diversidade: Não é um tema da moda, mas sim uma forma justa de entender e agir com relação as diferenças.

O grande desafio será a Inclusão: que são as atitudes que cada um fará para garantir que todas as iniciativas de fato aconteçam.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Entendemos que diversidade é muito mais amplo do que falar apenas de alguns grupos e que os grupos em destaques (Gênero, Raça, LGBTI+, PCD) aparecem mais pela forma injusta e desumana que foram e são tratados. Por todas as opressões sofridas é necessário que como sociedade priorizemos as ações de correções destas opressões.

Diversidade não é sobre culpa, afinal não há como medir a intensidade da dor de ninguém, só quem sente sabe realmente o que é sentir a dor do preconceito da rejeição e do descaso por falta de políticas afirmativas.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Para falar de diversidade é preciso praticar os 5 C´s:

É preciso Curiosidade – para estarmos abertos ao diferente, a novas ideias e experiências que permitem vermos diferentes respostas à um mesmo problema. Saber que para aprender devemos expandir nossos desejos por conhecer mais sobre empatia.

É preciso Conhecimento – estudar, aprender, questionar para entender, compreender e mudar os vieses que carregamos e assim abrir novos caminhos possíveis. Esse conhecimento pode ser através de leituras, cursos, palestras, vídeos, grupos que estejam em movimentos de transformação e apoio aos temas sobre diversidade.

Colaboração – dever ser que um desejo ou pedido tem que ser de fato a oportunidade de permitir que o pensamento de diversidade gere melhores resultados que a soma das partes. É necessário promover colaboração com pessoas, grupos e áreas diferentes para irmos além das nossas simples e limitadas visões.

Ter Comprometimento – Para seguirmos fortes e com disciplina para manter o curso diante das adversidades e prioridades do nosso dia a dia. Mudar exige esforço, disciplina e acima de tudo coragem.

Coragem – para falarmos abertamente sobre nossas diferenças, posicionar-se diante dos preconceitos vividos ou não por você. Não é apenas saber, é fazer a diferença. Livrar-se as vezes dos meus próprios vieses pode ser mis fácil do que ter a coragem de posicionar-se diante de um grupo para expor suas ideias.

Por exemplo não basta ser um antirracista e apenas ficar incomodado ou colocar frases motivacionais, mas de fato promover ações que transformem o entorno.

Ou se você é homem e vive em um grupo onde percebe que as mulheres são tratadas como objeto, posicione-se coloque sua opinião, ajude a conscientizar e trazer o tema para discussão do seu grupo de convivência.

Só assim teremos uma Cultura de Inteligência – assumindo e valorizando as diferenças, nos posicionando diante da necessidade de outros grupos.

A luta não é de um grupo específico é coletiva, é minha é sua é nossa. Não é apenas sobre aprender, é sobre agir.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Assim como as empresas estão fazendo, todos nós precisamos pensar em nossos comportamentos:

1-    Eu sei a importância da diversidade e do respeito pelas pessoas e suas diferenças, mas não me posiciono;

2-    Eu sei da importância e quando acontece algo que incomoda o coletivo faça um comentário específico, um post ou comemoro uma data;

3-    Ou de fato me posiciono diante das dificuldades enfrentadas e promovo ações para propor mudanças no meu círculo de amigos, família e empresa?

É preciso dar OPORTUNIDADE, VISIBILIDADE e abrir a REPRESENTATIVIDADE das diferenças além dos muros da empresa, tem que ser real, tem que ser verdadeiro, ter que ser juntos.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

INSIGHTS

Inspirações e Realizações

Newsletter

Dicas & Novidades

Cadastre-se e receba gratuitamente novidades, vídeos e podcasts do Nexialista.
Não se preocupe, não enviaremos nenhum spam.
Email
[email protected]
WhatsApp
+55 (11) 97222-6677
Skype
ricardobmota